Notícia Cufa 




02/04/2018 - Ação Humanitária

Em café da manhã, Nega Gizza faz a sua despedida da CUFA depois de 20 anos

Fundadora da ONG junto com Celso Athayde e MV Bill, a rapper passou a presidência estadual da instituição para Altair Martins

Uma das fundadoras da Central Única das Favelas (CUFA) Giselle Gomes de Souza, a rapper Nega Gizza, deixou a presidência da maior ONG voltada para projetos em favelas do mundo, em um café da manhã com amigos e colaboradores da instituição na última segunda-feira, dia 2 de abril, na sede da CUFA, no Viaduto de Madureira.

 

Gizza fundou a CUFA há 20 anos junto com o produtor e empresário Celso Athayde e seu parceiro no rap MV Bill. Junto dos dois, ela contribuiu para que a CUFA ganhasse o mundo e atuasse, hoje, em 412 cidades, 27 estados brasileiros e em 17 países, com inúmeros prêmios internacionais de reconhecimento pela importância dos trabalhos da entidade. Na manhã de segunda-feira ela passou a presidência estadual para Altair Martins, que ocupava o cargo de diretor executivo da instituição.

 

“Tenho certeza que fiz um bom trabalho na CUFA, porque me doei muito à instituição nesses últimos 20 anos”, disse Nega Gizza. “Deixo um legado, e seguirei com a luta que desenvolvi aqui por melhorias para moradores de favela e negros, em outros campos”, completou Gizza.

 

Nega Gizza assumiu a presidência da CUFA em julho do ano passado, depois da saída dos seus companheiros de fundação, Celso Athayde e MV Bill, agora ela seguirá o caminho de ambos, ela deixa a instituição que criou para outros voos.

 

“Não será tarefa fácil substituir uma pessoa com tanta história dentro da CUFA, como a Nega Gizza, mas me considero preparado para esse desafio, por todo o tempo que já passei aqui”, disse o novo presidente estadual Altair Martins.







CUFA 2018 - Central Única das Favelas. Todos os direitos reservados.
Para entrar em contato conosco: midia@cufa.org.br