No último sábado (08), Corinthians e Palmeiras disputaram a grande final do Campeonato Paulista 2020, no Allianz Parque, com um empate surpreendente ao final dos 90 minutos que acabou levando a decisão para os pênaltis. Patrick de Paula, jogar do Palmeiras, pediu ao técnico Luxemburgo para bater a 5ª cobrança, e esta então, era a decisiva: se convertida o time seria campeão. E assim aconteceu. O garoto de 20 anos e recém titular que iniciou sua trajetória na Taça das Favelas, o maior torneiro entre favelas do mundo realizado pela CUFA- Central Única das Favelas desde 2011, chutou no ângulo e conquistou o Título.

Patrick de Paula jogou a Taça das Favelas do Rio de Janeiro de 2014 a 2017, no Campo do Ceres em Bangu, pela Favela Complexo de Santa Margarida. Na primeira participação, era banco de reservas por ser muito novo, mas integrava o time do treinador Renato Bastos que, por terminar sua equipe com a melhor posição em pontuação, tornou-se técnico da Seleção Brasileira daquela época.

Em 2014, Santa Margarida foi até as quartas de final, entretanto, acabou eliminado pela Cidade de Deus. Já em 2015, não conseguiu a classificação para as fases decisivas e no ano seguinte também ficou fora da final. Porém, 2017 seria diferente. A participação do atleta Patrick de Paula, agora apelidado de Pelé, na 6ª edição da competição, rendeu um convite da Nike para ir a Paris, onde iniciava seu sonho de ser jogador profissional.